Archive for July 16th, 2007

O que é, o que é? – mistério solucionado

Hoje pela manhã recebi uma “caixa misteriosa”, vinda da HP:

Dentro, pendurado em uma mola (no melhor estilo “Jack in the box“) um cartão:

Pra quem não consegue ler:

Cabe no seu bolso, mas não é MP3 Player. É sem fio, mas não é notebook. Vive na sua mão e cabe até no seu porta-cartão.

Se cabe no porta-cartão é pequeno demais pra ser um PDA, mas isso é relativo (depende do tamanho do porta-cartão). Seria uma câmera digital ultra-slim com Wi-Fi? Alguém arrisca um chute?

Resposta

A solução do mistério chegou hoje pela manhã. Nada de PDA, telefone celular, câmera digital ou afins. O produto misterioso é um simpático “PC Card Mouse”, um mouse bluetooth no formato de um cartão PCMCIA (já nas lojas, R$ 159,00). Para recarregar a bateria interna, basta espetá-lo no slot correspondente em seu notebook. Infelizmente só vou poder testá-lo à noite, quando chegar em casa. Os dois notebooks ao meu alcance aqui na editora não tem mais slots PCMCIA. Um já migrou para o novo padrão ExpressCard, o outro é um Macbook Pro.

Vejam as fotos do brinquedo:

PC Card Mouse HP

PC Card Mouse HP

Mundo Animado

Logo do MUANParticipei neste fim de semana, como espectador, da edição Paulista do Anima Mundi 2007, realizado entre os dias 11 e 15 de julho de 2007 no Memorial da América Latina, na Barra Funda. Como em todo ano havia concurso de curtas (com votação do público), palestras com animadores, muitas oficinais de animação com várias técnicas (areia, massinha, recortes, película, etc), exibição de longas de animação (como o brasileiro “Garoto Cósmico“, de Alê Abreu) e muito mais. A participação do público foi impressionante, salão e auditórios estavam lotados durante todo o fim de semana.

Mas o que me chamou a atenção foi um detalhe, que notei no cantinho de um dos monitores em uma das oficinais de animação. Mais especificamente um ícone, um F branco sobre uma elipse azul. Sim, o logo do Fedora. Todas as oficinais de animação estavam usando computadores com Linux (Fedora Core), rodando software Open Source (MUAN) para produção das animações.

O MUAN é um projeto nacional, desenvolvido ao longo de cinco anos sob encomenda do Anima Mundi pelo IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada, no Rio de Janeiro) com apoio tecnológico da IBM. Foi criado com o objetivo de substituir hardware dedicado e caro (apelidado de “lunchbox”, ou lancheira, pelos animadores) na tarefa de capturar e sequenciar quadros de uma animação. Para isso ele pode capturar imagens de filmadoras analógicas (via placa de captura), webcams (USB) ou filmadoras digitais (Firewire), dando maior flexibilidade (tanto em opções quanto em custo) na hora da aquisição de uma solução de captura.

Outra vantagem do MUAN, além do preço e flexibilidade, é a maior agilidade no processo de animação. Basta um clique para ver instantâneamente como o trabalho está ficando. A operação é bastante simples, e o software já vem sendo usado há algum tempo por professores e alunos de escolas municipais do Rio de Janeiro e Niterói no projeto Anima Escola.

O MUAN é software livre e gratuito. O código-fonte pode ser baixado no site oficial, em www.muan.org.br. Atualmente há pacotes binários para o Fedora (.rpm) em inglês e português, e patches, melhorias e pacotes para outras distribuições Linux são muito bem-vindos. Recomendado a todos que sempre se interessaram por animação, mas acreditavam que era necessário hardware ou equipamento caros para começar a brincar.

PS: Querem ver a quantas anda a animação nacional? Então assistam “Até o Sol Raiá“, produzido pelo Fantoche Studio em Pernambuco. E preparem-se para babar.