Comentário rápido sobre o iPhone 4

Um dos principais recursos do iPhone 4 é o FaceTime, um sistema de videochamada. E aí o povo começa a reclamar: “Videochamada? Pô, o N95 fazia isso quatro anos atrás!”. E fazia mesmo, ele e muitos outros smartphones.

Mas o que dá o que pensar é: se o recurso já existe e ninguém se importa muito com ele, porque todo o burburinho de repente? Não foquem no aspecto técnico, foquem no aspecto humano: o que a Apple fez de diferente para chamar a atenção? Esse é o ponto. O resto é ficha técnica.

  • RJP

    Xará, vendas n dizem tudo, vendas dizem quem tem o melhor marketing. Ou como diz um amigo, “O melhor campo de distorção da realidade”.

    Concordo c/ o Luciano q a Apple vende status. Quem é “descolado” tem q ter um produto Apple. Pode n ter um sofá p/ sentar em casa, mas tem q ter um Mac, um iPhone, um iqualquer coisa… Ouço esse discurso toda hora, como de um amigo q viu o meu netbook (o 1o) c/ Mac OS X instalado (Hackintosh na veia) e respondeu: “Ah, mas não é a mesma coisa, a sensação é diferente…”. Francamente, sensação is my ass.

    A Apple vende comodidade e produtos c/ interfaces bem acabadas e super-bem-feitas. Tá, ela tb vende prisão e tolhimento da liberdade c/ o produto (isso todos nós sabemos). E o q o Daniel falou é certo, curto e direto: A Apple faz isso todo dia.

    Concluindo… Tem quem queira fazer videoconferência MESMO? Muita gente? Muita gente MESMO? N sei pq n tenho webcam em casa e nunca me interessei em ter.

    Qto ao amigo… N é aquele nosso amigo q se mudou p/ o interior de SP recentemente?

  • Ricardo

    Eu sou crítico da Apple e de várias de suas políticas para os produtos, mas não há dúvida de que a empresa tem um grande mérito em fazer o produto com a melhor interface, a melhor usabilidade, o produto mais amigável. Milestone tem mil funções a mais que iPhone, mas tem uma interface de toque ruim e não é tão simples de usar. iPod também não era novo, mas foi o melhor. Dúvidas? As vendas dizem tudo.

  • http://seiti.eti.br Seiti

    “a maior inovacao da história” é tornar o cacareco fácil de usar (tarefa na verdade difícil). Quantas pessoas tem um N95 e não sabem sequer configurar um email nele?

    Se com a facilidade surgirem mais pessoas usando videochamada, bom, daí ele pode começar a ser um recurso útil. Digo isto porque eu tinha o recurso mas NUNCA usei, pois não tinha com quem usar…

    E é uma opinião isenta, visto que não gosto de iPhone e gosto de fuçar os aparelhos (tô com o Milestone e não abro! 🙂

  • Daniel

    Hm, fanboy detected 🙂
    Mas isso é especialidade da Apple, mesmo: pegar algo que já existe e fazer o povo achar que é a maior inovacao da história. Vide iPod 🙂

  • http://www.caetano.eng.br/crashcomputer Luciano

    Pois é eheh, um amigo nosso em comum veio me falar no ICQ: “Nóó tiu.. tú viu o iphone4 no blog xyz?”

    Minha resposta: Estou igual a filosofia da vaca no pasto para o iphone. Eu não compro nem reverencio nada da apple por um simples motivo, eles vendem apenas “status” e eu não compro isso. Tá cheio de telefone chines ai que faz mais que o iphone por 1/10 do preço dele.

    E alem do mais eu sou fã de carteirinha de Nokia e isso todo mundo sabe. 🙂 Quem sabe um dia, um N95 tome o lugar da minha tábua, digo… n-gage?

    • http://rigues.badcoffee.info Rafael Rigues

      Tio, você não entendeu. A Apple não tá vendendo status (pelo menos não só isso), mas sim “comodidade”. A especialidade dela é pegar tecnologia que já existe em outros cantos e tornar mais fácil de usar, mais humana. Um exemplo? Há inúmeros celulares com câmeras com mais MP que a do iPhone, mas pouquíssimos tem Tap-to-Focus, que parece bobagem mas é uma BAITA mão na hora na hora de fotografar e filmar.