Primeiras impressões: Sony Xperia P

Vida de analista é assim: você termina o review de um produto e imediatamente passa para o próximo da lista. No meu caso, mal o review do Xperia S foi ao ar (em vídeo e no site da PCWorld) e já estou com as mãos no Xperia P.

As impressões iniciais são favoráveis. A Sony corrigiu os principais erros de design do Xperia S, como a tampa do conector USB e os bizarros botões Android com o sensor de toque longe dos ícones. Prateado e com corpo em alumínio, o Xperia P tem um visual elegante e passa uma sensação de resistência. O design é como o do Xperia S: quadrado, com as laterais retas e traseira ligeiramente curvada.

O sistema é o Android 2.3, que já está passando da validade embora ainda seja aceitável em um aparelho “midrange” como esse. A Sony já prometeu um upgrade para o Android 4 (Ice Cream Sandwich), mas ele só irá acontecer após a atualização do Xperia S. Como essa está programada para setembro (aqui), o Xperia P só será atualizado no último trimestre de 2012, segundo a Sony.

Gostei da tela de 4″ (resolução de 540 x 960 pixels ou “qHD”, como no Atrix) que usa a tecnologia “White Magic” da Sony: basicamente a empresa embutiu pixels brancos entre os tradicionais pixels azuis, verdes e vermelhos de uma tela LCD, com isso aumentando bastante o brilho da imagem. Ele chega a 935 cd/m2, o dobro do anterior campeão no quesito brilho, o LG Optimus Black (530 cd/m2). E pra quê serve uma tela tão brilhante? Melhor contraste e visibilidade muito maior sob a luz do sol, entre outras coisas. Também gostei da câmera (8 MP, com Flash), que faz imagens muito boas, embora tenha tendência a “estourar” cores intensas, como no caso das pétalas do Gerânio abaixo (veja mais fotos no Picasa).

Por enquanto não gostei da memória não expansível (são só 16 GB internos), e da tampa do slot para o cartão microSIM, na lateral esquerda, que não para no lugar. A bateria é fixa, como no Xperia S (e inúmeros outros aparelhos) mas isso não me incomoda. Ainda não completei os testes de autonomia.

O concorrente mais próximo do Xperia P é o Galaxy S II Lite, da Samsung. O aparelho da Sony ganha na resolução de tela (540 x 960 / 480 x 800), memória interna (16 GB / 8 GB) , resolução da câmera (8 MP / 5 MP) e quantidade de RAM (1 GB / 768 MB), e tem uma porta micro HDMI nativa. O processador dual-core de 1 GHz (STE NovaThor U8500) é exatamente o mesmo em ambos, então aí temos um empate. Mas o aparelho da Samsung tem slot para cartões de memória e custa menos (R$ 999 contra R$ 1.399 pelo Xperia P), o que hoje em dia é um dos pontos mais importantes.

Terei um review completo do Xperia P no site da PCWorld (e no canal do YouTube) em breve. Mas antes tenho que publicar o review do RAZR MAXX, que é assunto pra outro post.


  • Bea

    comprei hoje um celular desse e gostaria de saber como botar onde botar o cartao de memoria pq eu ainda nao achei

%d bloggers like this: