Fotos do Intel Editor’s Day

Montei no Flickr uma galeria com algumas das fotos que tirei até agora aqui no Editor’s Day. Ela ainda está meio crua, tenho que colocar as fotos em uma sequência mais lógica, mas todas já tem títulos e descrições. As imagens tem resolução de 640×480, para facilitar o upload e agilizar o processamento no meu pequeno EeePC, quando chegar em casa troco por cópias em resolução melhor (e recorto, edito, etc…).

Ao longo do evento, vou adicionar mais imagens ao set, fiquem de olho.

Campus Party

Passei a última semana cobrindo a Campus Party a serviço do iG Tecnologia, o que explica meu sumiço. A cobertura foi feita “in loco” e publicada no próprio canal e no Blog de Tecnologia do iG. Apesar de alguns soluços na organização, principalmente no credenciamento (ninguém da imprensa estava usando sua própria credencial) e alimentação (poucas opções para quem não estava acampando, lojas fechadas na primeira madrugada), dá pra dizer que o evento foi um sucesso. A edição de 2009 já está prometida (lá no blog oficial) e posso dizer que, no que depender apenas de mim, estarei lá. Quem sabe como campusero?

O “efeito colateral” da cobertura são mais de 300 fotos e umas duas dúzias de videos que não aproveitei no iG por motivos variados. Parte deste material já está no ar: coloquei um álbum com 80 fotos do evento, em alta resolução (7 MP), lá no Flickr. Elas também são parte do “pool” de fotos da Campus Party, e seguem a mesma licença Creative Commons do resto grupo: Attribution 2.0. Se quiser reaproveitá-las, esteja à vontade. Só não esqueça de me dar o crédito.

Mosaico Campus Party

Os vídeos vão para o YouTube aos poucos: preciso antes separar o material e quero brincar um pouco de iMovie para editar os clipes e dar a eles uma estrutura mais coerente. Muito do que gravei são “instantâneos” de cenas e momentos durante o evento, coisas do tipo “olhem essa fila enorme”, “ei, que carrinho-robô legal” e por aí vai. Soltos eles não tem muita graça. À medida que tudo for sendo processado, vai entrar lá no meu canal. Fiquem de olho.

iLife chega à versão 2008 recheado de novos recursos

iLife 08 - Cortesia da AppleSteve Jobs não falou só de Macs no evento de hoje. O iLife, conjunto de aplicativos da Apple para sua vida digital, também ganhou nova versão. O iLife 08 traz mudanças significativas em todos os seus componentes, que o tornam um upgrade mais do que recomendado para quem usa versões antigas (como eu, que ainda estou no iLife 05).

Continue reading

O iPhone está entre nós!

Por volta das 18:00 de hoje (29/06/07), horário de Brasília, o iPhone começou a ser vendido nos EUA, começando na costa leste, em Nova Iorque. Filas com centenas de pessoas se formaram em frente às lojas da Apple desde a madrugada, e até mesmo o prefeito de Philadelphia e Steve Wozniak (video), co-fundador da Apple, encararam a espera. Pessoas aproveitaram o tempo para blogar, direto da fila, por horas a fio. Em alguns shoppings, lojas de fast-food e restaurantes distribuiram comida aos que esperavam e a Apple distribuiu água mineral grátis a todo mundo nas filas em frente às suas lojas. Um gesto simples, que não custou praticamente nada à empresa e que caiu muito bem com os consumidores.

Para ter uma idéia melhor do “hype” cercando a ocasião, considerem o seguinte: hoje a polícia inglesa encontrou e desativou dois carros bomba armados no centro de londres, evitando o que seria um ataque terrorista “sem precedentes”. E adivinhem qual a foto de capa no site do New York Times? O iPhone. Olhem a prova:

iPhone e o NYTimes

Não demorou muito para aparecer no Flickr um set com fotos do “desempacotamento” e ativação do iPhone. E também já há um grupo para fotos tiradas com o iPhone. E, mais rápido do que eu imaginava, até já abriram o coitado. Quanto tempo será que leva até os primeiros “hacks” aparecerem? Imagino que não muito, fiquem de olho.

Impressões iniciais sobre o iPhone

Os primeiros reviews do iPhone estão começando a pipocar na internet. Não, nós do BADCOFFEE não vamos publicar um. Adoraríamos, mas por um tempo vai ser impossível conseguir um nos EUA, quanto mais no Brasil. No entanto, se algum benfeitor misterioso quiser nos emprestar o brinquedinho por um dia ou dois, estamos abertos à negociação 😛

As análises de David Pogue (New York Times), Walt Mossberg (The Mossberg Solution), Stephen Levy (Newsweek) e Edward Baig (USA Today) são bastante positivas. Todas concordam que o software é um grande passo à frente do que existe nos smartphones de hoje e elogiam a facilidade de uso. Claro que o iPhone não é perfeito: as reclamações mais comuns são o teclado virtual (demora um pouco até se acostumar, fica mais fácil se você “confiar” nele), a rede/cobertura da AT&T (fora da alçada da Apple) e a câmera, que não tira boas fotos no escuro. E falando na câmera, dois fatos curiosos: ela não grava vídeos (talvez numa atualização de software futura) e nem é possível enviar imagens por MMS (esse recurso simplesmente não existe).

Por enquanto, parece que as previsões apocalípticas de fracasso imediato feitas pelos críticos não vão se concretizar. Continuamos de olho.

Conheça o iPhone… e os Google Phones!

Lembram-se que mencionei que um site na Internet já estava vendendo o clone chinês do iPhone? Pois então, o povo do NewLaunches.com conseguiu colocar as mãos em um e postou um videozinho no YouTube, demonstrando os principais recursos. Vejam só:

Segundo o site, o clone tem câmera de 2 Megapixels, espaço para dois SIM Cards, 64 MB de RAM e 256 MB de memória Flash em um cartão MicroSD. Interessante notar que o som de startup é de um PC com o XP e, apesar da configuração de SmartPhone, parece que ele não está rodando o Windows Mobile. Tem cara (feia) de sistema operacional dedicado, talvez um Linux embarcado ou um firmware próprio.E o Henrique Martin descobriu um dos segredos mais bem-guardados da história da indústria de TI: os GooglePhones! Sim, no plural! Afinal você precisa de um para cada orelha.

Google Phones

Voltando às coisas sérias, a contagem regressiva para o lançamento oficial do iPhone já começou. E enquanto os analistas discutem o sexo dos anjos, tentando decidir se o iPhone é a segunda vinda de Jesus Cristo ou o maior fracasso da história da informática, que tal baixar, imprimir e montar seu próprio iPhone de papel? É grátis, também em versão bolo ou Lego.

Anunciado MAIS UM padrão para cartões de memória

Cartão miCARDCéus, quando os fabricantes vão aprender? Quando o assunto são cartões de memória para dispositivos portáteis, há mais padrões do que podemos contar nos dedos. Os nomes parecem uma lista de chamada de uma reunião da CIA. Contando apenas as famílias (e não as inúmeras variantes dentro de cada uma): MMC, SD, xD, Memory Stick, CompactFlash… e como se não bastasse, agora os taiwaneses inventaram mais um formato.

Pelo menos tiveram bom-senso. O novo miCARD (Multiple Interface Card), a julgar pelas fotos, nada mais é do que um pendrive “flat”, como os Sony MicroVault Tiny, dentro de um adaptador no formato de um cartão SD/MMC, que está se tornando basicamente o padrão na indústria. Assim, você pode usar o cartão normalmente em sua câmera digital e, na hora de passar as fotos para o micro, simplesmente tirá-lo do adaptador e plugá-lo numa porta USB. Só tenha cuidado pra não perdê-lo, ele é bem pequeno.

O padrão foi aprovado pela MultiMedia Card Association, e desenvolvido pelo Industrial Technology Reasearch Institute em Hsin Chu, Taiwan. 12 fabricantes já anunciaram interesse em produzir cartões neste formato, entre eles ASUS e BenQ.

RetroTech: Iomega Click!

Disco Click!Caiu em minhas mãos hoje, cortesia de um amigo, uma peça de tecnologia do passado. Daí veio o estalo: porque não colocar no BADCOFFEE análises de tecnologia antiga, produtos que “poderiam ter sido” algo grande, mas que hoje são desconhecidos? Afinal, só podemos prever o futuro se conhecermos o passado, diz o ditado.

Então, declaro inaugurada a seção RetroTech. O primeiro artefato a ser analisado é um Iomega Click! Drive (e seu respectivo disco), uma tentativa da Iomega (conhecidíssima a partir de meados da década de 90 pelo seu Zip Drive) de emplacar um formato de mídia portátil de alta (para a época) capacidade e baixo custo.

Continue reading

As primeiras fotos tiradas com o iPhone

O editor do blog Mobile Guerrilla encontrou o que podem ser as duas primeiras fotos tiradas com um iPhone. Hospedadas no Flickr, elas foram tiradas em uma “steak house” chamada Alexanders em Cupertino, na California, não muito longe da sede da Apple. As informações EXIF na imagem indicam a câmera como um “Apple iPhone”. As fotos originais foram marcados como “privadas” no Flickr logo após a descoberta, e pouco depois retiradas do ar, mas ainda podem ser vistas no Mobile Guerrilla.

A qualidade, para uma câmera de 2MP, me parece boa. A primeira das imagens é nítida e com muitos detalhes, mas tem um leve tom azulado. A segunda imagem é muito pior, tirada em um local escuro com luzes fortes apontando diretamente para a câmera. No geral, a comparação com os celulares com câmera de 2MP já no mercado (Sony Ericsson K750, W800) é favoravel.