Máquina de Arcade: Testando software

As coisas não saíram exatamente como o esperado, e as peças para a máquina de arcade não chegaram na sexta-feira. Com isso, os testes que eu tinha planejado para o fim de semana com o hardware “real” foram por água abaixo. Mas nem tudo foi perdido.

Aproveitei a manhã de sábado para visitar algumas lojas na vizinhança de casa em busca de chapas de MDF para um gabinete improvisado, mas não tive sorte. E a preguiça me impediu de me aventurar mais do que alguns quarteirões além de casa, portanto a ida à Leroy Merlin mais próxima ficou para depois.

Mas instalei uma versão recente do MAME (SDLMame) em meu netbook (um Dell Mini 9 com Atom de 1.6 GHz e 1 GB de RAM) para alguns testes de desempenho. Afinal, a placa que escolhi para usar no gabinete é bem similar: mesma quantidade de RAM, mesmo chipset de vídeo (GMA 950) e mesmo clock, mas dual-core. O que rodar no netbook vai rodar melhor no gabinete.

De início, um susto: o desempenho era horrível e não consegui som no emulador, que insistia em congelar sempre que eu tentava sair dele (e dá-lhe kill -9!). Out Run (um dos jogos que pretendo emular) rodava a segundos por quadro em vez de quadros por segundo, e mesmo os jogos de Neo-Geo (como Metal Slug) estavam “injogáveis”. Tinha algo muito errado na história.

No fim, fuçando pela internet descobri que o problema é com o sistema de som usado nas versões mais recentes do Ubuntu, o PulseAudio. Para resolver o problema basta instalar um pacote extra, como mostrado neste fórum. Problema resolvido! Metal Slug agora roda perfeitamente, e Out Run chega a 43 FPS em média, sem frameskip (mas com som meio engasgado). Espero que chegue a 60 FPS na máquina dual-core.

Os componentes que encomendei chegaram nesta segunda-feira de manhã. Hora de liberar um espaço em casa para montar tudo e começar testes com o hardware “real”. Notaram que ainda não tenho planos para o gabinete, nem idéia de que monitor usar? Pois é, adotei uma abordagem “de dentro pra fora” e estou decidindo aos poucos.

  • http://gadiguetes.com Vitor Pepicon

    Meu pai tinha uma empresa de fliperamas (eta infância boa), onde ele mesmo projetava e construia os gabinetes (sim, ele é roots) e montava nele os componentes (tubo de imagem, placa do jogo, botões e manetes, borneiras, chicotes, fonte). Daqui a um tempo vou ver se escaneio e posto no Flickr as fotos. Qualquer dúvida que tiver no processo, manda pra @vitorpepicon (ou email pepicon no gmail). Abraço e boa sorte, estou acompanhando seu projeto de perto!

  • Thiago

    Pulseaudio, 100% de mazela

    s/’basta instalar um pacote extra’/’basta arancar a merda do pulseaudio’/g